menu

O Kanban no atendimento do McDonald’s

Por

kanban no mcdonalds
Já reparou no sistema Kanban que existe no atendimento ao cliente do McDonald’s?

O fluxo todo é puxado pelo cliente assim que ele faz o pedido. Um lanche, por sua vez, só é produzido se houver um pedido realizado (ou trabalham com estoque mínimo com objetivo de ter pronta entrega, mas também não permitindo a entrega de lanches frios ao cliente).

O valor que o cliente almeja é ter um lanche padronizado, de qualidade e entregue rápido (modelo fast food).

A cadeia de valor pode ter as fases abaixo [minha sugestão simplificada]

  1. Realização do pedido
  2. Produção do lanche
  3. Montagem do combo [na maioria dos casos]
  4. Entrega ao cliente
Agora veja como o sistema visual funciona:

O limite do trabalho em progresso (Work In Progress) é dado pela quantidade de bandejas que cabem ao lado do caixa (geralmente umas 4).

Cada bandeja representa um slot para ser preenchido que irá “puxar” todas as demais fases. Uma vez preenchido o espaço para as bandejas (limite da fase de Realização do pedido) é possível observar que acontece um swarming (que @leonardocampos prefere traduzir como “mutirão”) em que o atendente sai de sua posição para auxiliar a fase de Montagem do combo, pois não faz mais sentido continuar gerando pedidos para um sistema que está “engargalado” na entrega dos combos já pedidos.

Por certo trabalham também com políticas explícitas em cada fase para manter o padrão de qualidade e procuram otimização contínua dos processos revendo o que está sendo gargalo e eliminando desperdícios.

Achei bem interessante esta perspectiva, de um kanban sem o quadro tradicional, mas com todos os efeitos visuais importantes. Acho que tem até um Kanban Master por lá. 🙂

6 comments

  1. Leonardo Campos

    Buzon, ótimo post 😉

    O que vou escrever abaixo em nada discorda do artigo:
    O que temos que ter em vista quando tentamos transportar as ideias Lean para o desenvolvimento de software é que na manufatura (coloco o McDonalds neste grupo) a variabilidade é muito baixa e inclusive indesejável. O produto, como dito no artigo, é padronizado por uma “receita”, ou padrão, pré-estabelecido. Já no desenvolvimento de software, estamos preparando a receita em si.

    No jargão comum é frequente ouvirmos que estamos em um ambiente “complexo adaptativo”, mas é mais fácil dizer que as coisas não são tão previsíveis no desenvolvimento de software. Em ambientes complexos, em que a previsibilidade não é das mais altas e nem as causas-efeito tão claras, é preciso trabalhar muito com experimentos (idéia, execução, validação dos resultados). Quanto maior a velocidade que se conseguir executar ciclos de experimentos melhor.

    Bom, voltando a um sistema puxado, uma forma bastante interessante de se aplicar um sistema puxado no desenvolvimento de software é a utilização do método Kanban (K maiúsculo).

    Posted on julho 22, 2012
    • Rafael Buzon

      Ótimo Leo,
      E só complementando, o kanban, com k minúsculo, refere-se ao item visual em si, como um quadro, um cartão, um sinal visual. Kanban com K maiúsculo diz respeito ao método, que compreende as diretrizes de visualizar o todo, mapear a cadeia de valor, permitir um fluxo puxado, limitar o trabalho em progresso e melhoria contínua.
      Tks

      Posted on julho 23, 2012
    • Rafael Buzon

      Léo, vc acredita que esta idéia de estar criando a receita é realmente fiel? A receita já não estaria obsoleta assim que descoberta?

      Posted on agosto 9, 2012
      • Estella

        Que bom que gostou do post, Cintia! :)Bom, vamos à sua dúvida:Siiim, se você comprar para um mês pode usar o transporte quantas vezes quiser, mas apenas nas zonas para as quais você comprou. Por exemplo, se você escolheu zonas 1 e 2, não vai conseguir usar na 3 em diante, ok?! Qualquer coisa grtie.Beeijos,Nah.

        Posted on abril 26, 2017
  2. Ramon

    com rapides e padronização, gostaria de ser a cobaia de vcs procuro isso a muito tempo , um sistema de verdade tenho tres lojas fast food hamburgueria ja daria para testar? ou fico no aguardo.

    Posted on julho 10, 2016
    • Rafael Buzon

      Oi Ramon, quem sabe podemos fazer algo sim… Quando formos investir nisso, damos um toque para você! Abraços

      Posted on julho 15, 2016

Leave your reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go to top

O kudoos busca melhorar a gestão ágil no Brasil por meio da criação e promoção de conteúdo e eventos de qualidade. Veja nossos conteúdos e vídeos e participe dos eventos que promovemos para troca de ideias e experiências.

Close