menu

Lições aprendidas X Lições identificadas

Por

Hoje, gostaria de convidar você a refletir sobre o …. deixa eu pensar…. que tal o paradigma de desenvolvimento de software em pequenas coorporações que procuram crescer…. ah não… deixa esta bom tema para outra hora… vamos falar sobre algo mais pontual…. lições aprendidas!

Terminei, recentemente, 2 pequenos projetos… os dois tendo por escopo a criação de sites institucionais. Um deles com 250 horas e outro com 400. No final de ambos os projetos eu me pequei pensando… como substimamos as complexidades e detalhes de projetos pequenos de construção de sites… Há MUITO mais detalhes em um site institucional que em alguns sistemas padronizados que eu conheço… Vamos a alguns itens:

– Ferramenta que será utilizada para a construção do site;

– Experiência da equipe com a tecnologia a ser utilizada;

– Flexibilidade da ferramenta a ser utilizada sobre as funcionalidades requeridas do cliente;

– Ruídos na comunicação do cliente com sua equipe sobre as expectativas do site.

E outros mais que poderiam enxer este post… Entretanto, não é objetivo agora falar destes desafios, mas fazer uma comparação entre as lições aprendidas e lições identificadas….

Já acompanhei vários projetos que passam por grandes lições no decorrer do mesmo. Todos comentam entre si depois de um desafio superado ou uma fase ruim: “Isso vai para nossas lições aprendidas”. E fica por isso mesmo. No final do projeto há uma reunião de fechamento, onde documenta-se no máximo a lição “aprendida” e fica tudo por isso mesmo. O próximo projeto sofre, muitas vezes, dos mesmos problemas que já foram vivenciados anteriormente.

E agora eu pergunto: “Foi realmente uma lição aprendida”. Acho que estaria mais para “lição aprendida no decorrer do projeto que não necessariamente vou guardar e usar para os próximos projetos”. Aliás, usando a lógica, uma lição só poderá ser tomada como realmente aprendida se o conhecimento por ela agregado auxiliar na resolução de problemas semelhantes ou idênticos sem, contuto, permitir que as complicações inerentes ao fato se repitam… (falei bunito né?)….

Ou seja, o que geralmente temos e conseguimos obter, no final dos projetos, são lições identificadas. Ex: Identificamos que, quando existe uma agência intermediando o nosso trabalho e do cliente é necessário que se tome cuidado com os riscos derivados de mais uma interface de comunicação e de mais expectativas e de mais possibilidades de ruídos, má interpretações, etc. etc…. OK. Lição identificada e documentada… O que vai dizer se isso foi uma lição aprendida será no próximo projeto semelhante que me permitir utilizar as novas habilidades e experiência acumulada….

Para tanto, é essencial que haja processos que forcem a equipe de um projeto iniciante a ler e estudar as lições de um projeto terminado. É dever do GP indicar os projetos que podem contribuir com conhecimento tácito para que seja possível se evitar ou minimizar riscos, aumentar a eficiência… etc… etc….

Aqui temos uma lição aprendida…

Leave your reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go to top