menu

Identificar riscos é uma arte

Por

Dizia um autor de GP que gerenciar projetos é minimizar os riscos. É aquele que “mantém os pratos girando” e procura identificar os riscos o quanto antes para tratá-los no momento certo.

Concordo… realmente o GP precisa ser paranóico em identificar problemas que poderão impactar em prazos, custos e qualidade do projeto. Entretanto, esta atividade não pode e NAO DEVE ser responsabilidade somente do GP, a equipe precisa ter um olhar diferente sobre suas atividades planejadas.

Isso é complicado no dia-a-dia… Riscos, muitas vezes, estão associados a problemas sérios, esforços, stresses, dúvidas e evidência de erros, enfim, os riscos expõe muito a equipe trazendo à tona pontos fracos e retrabalhos. A tendência natual é evitar conflitos, manter a equipe no ritmo e fazer vista grossa, muitas vezes, para itens que no fundo sabem que vai explodir mais cedo ou mais tarde, mas rezam para que passe sem ninguém perceber ou pedir…

Isso é um costume péssimo para o bom andamento dos projetos… principalmente os de TI.
Neste projetos o membro da equipe tem capacidade de apontar vários problemas que podem acontecer no decorrer do projeto ou em suas atividades atuais… mas não tratam os problemas com a real importância que devem ter…

Neste ponto, é papel do GP buscar meios de explorar e garimpar da equipe os riscos atuais e futuros do projeto… Criar meios de comunicação interessantes e que a equipe se sinta a vontade para divulgar os riscos, mas também gerenciar pelo conflito, quando a segurança coletiva da equipe a leva para um estado de pouca atenção e negligências… Perguntar, confrontar, colocar opiniões umas contra as outras, lembrar de promessas feitas, investigar assuntos reportados apenas superficialmente, ir aos detalhes de determinadas atividades…. etc…

Enfim… é um trabalho árduo e uma arte identificar riscos… na grande maioria das vezes, entretanto, é possível prevê-los, com a ajuda da equipe… Por isso busque sempre orientar sua equipe sobre a importância que há em se identificar os riscos antes, pois, quando chegar no cliente… ele não perdoará…. e o projeto, com certeza, atrasará em decorrência de algumas coisas não ditas a tempo…

About the author: Rafael Buzon

Sou desses que quer mudar o mundo e estou procurando e experimentando muito de várias teorias e práticas. Acesse meu site em http://rafaelbuzon.com

Leave your reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go to top