menu

“Product Box”: Extraindo a visão de produto dos clientes e stakeholders

Por

“O consumidor não sabe o que quer até que nós lhe mostremos”. (Steve Jobs)

“Se tivesse perguntado ao cliente o que ele queria, ele teria dito: ‘Um cavalo mais rápido!’” (Henry Ford)

Jobs e Ford evidentemente estavam certos, como comprovam seus legados, mas suas célebres frases escondem um ponto importante: não se trata de pedir ao usuário que descreva o produto final completo e implementá-lo sem alterações, mas sim de obter pistas sobre necessidades e problemas reais das pessoas que comprarão nossos produtos.

Para ajudar a compreender nossos clientes/consumidores/leitores/usuários existem diversas ferramentas disponíveis. Uma das mais eficientes (e divertidas!) são os jogos de inovação, popularizados no ótimo livro “Innovation Games”, de Luke Hohmann. Entre as dinâmicas propostas na obra, uma das mais utilizadas é o Product Box (ou Vision Box, ou Product in a Box, ou Produto na Caixa).

A proposta desse jogo é simples: criar uma caixa que represente sua solução, com toda a riqueza de informações que fariam um cliente pegar seu produto na prateleira em vez de outros tantos concorrentes.

O pulo do gato

O trunfo do Product Box é justamente inverter a lógica defendida por Steve Jobs, uma vez que os próprios consumidores vão construir essa caixa do produto ideal, esclarecendo não somente uma forma de resolver o problema proposto pelo facilitador como também elucidando outras dores e alegrias do freguês em seu dia a dia.

Essa dinâmica também pode ser realizada com um grupo de stakeholders que vão desenvolver o produto. Neste caso, além das funcionalidades e outras características da solução, também é possível extrair a visão que os donos do produto têm, reforçando o briefing, o que ajudará a garantir uma boa entrega no desenvolvimento.

Sintetizando, o Product Box expõe:

  • Visão do produto
  • Proposta de valor
  • Modelo de negócios
  • Características do produto (especialmente as mais empolgantes!)
  • Abordagens atrativas de ofertar o produto (pode incluir preço)
  • Problemas e necessidades dos clientes
  • Problemas e/ou oportunidades que a empresa quer resolver
  • Ideias de novos produtos por consequência

Como aplicar o Product Box

Material básico

  • Caixas de papelão (nem pequenas, nem enormes) sem nada escrito ou impresso (uma opção é pegar uma caixa qualquer e virá-la do avesso)
  • Canetões (Pilot, Sharpie ou qualquer outra grande).

Material Extra

No livro, Hohmann ainda sugere canetas, lápis e giz de cera de cores variadas; colas com glitter e adesivos em vários formatos (setas, cifrões, lâmpadas, etc.)… em outras palavras, tudo que permita ao grupo extrapolar a criatividade para deixar o produto visualmente atraente e comunicando seu valor.

Como conduzir

Fase 1) Preenchimento das caixas

  1. Dividir as pessoas em grupos pequenos (4 pessoas é ideal para ninguém ficar acomodado)
  2. Apresentar o desafio da dinâmica: Criar um produto para que resolva um problema ou uma oportunidade pré-definido pelo cliente
  3. Cada grupo, então, trabalha inventando uma caixa durante 30 minutos, que podem conter os seguintes elementos (não é obrigatório ter todos):
    • Nome do produto
    • Nome do fabricante
    • Slogan
    • Ficha de informações “nutricionais”
    • Desenhos e símbolos relacionados ao seu produto
    • Cupons e pontos de fidelização
    • Brindes que vêm junto com a caixa
    • Ideias de como o usuário pode gastar mais dinheiro (ex: junte 10 selos e mais R$ 10,00 e troque por uma miniatura)
    • Depoimentos de quem já usou o produto e gostou

Destaque facilitadores para observar e orientar os grupos enquanto as caixas são preenchidas.

Fase 2) Apresentação das caixas

  • Cada grupo faz a “venda” de seu produto ao final da dinâmica (5 minutos para a apresentação de cada caixa). O tempo total da atividade dependerá do número de participantes

Durante as apresentações, os facilitadores podem fazer anotações sobre as reações do público e do grupo que está vendendo.

Ao final das apresentações, pode-se fazer um debate aberto sobre as caixas, ouvindo as opiniões dos participantes sobre o produto criado de cada grupo. Este momento é especialmente útil quando o Product Box é aplicado com stakeholders e membros da equipe do projeto, pois ajuda a refinar os pontos de consenso e os polêmicos.

Fase 3) Processando o material produzido

Para facilitar a vida de quem vai consolidar os resultados, o livro “Innovation Games” traz algumas sugestões de como agrupar as informações apresentadas nas caixas. Agrupe-as por:

    • Features
    • Benefícios
    • Frases e slogans
    • Diferenciais
    • Segmentos de clientes
    • Proposta de valor
    • Experiência do usuário
    • Comunidade
    • Suporte ao usuário
    • Tecnologia
    • Preço

Após analisar as informações, deve-se extrair os pontos mais relevantes para iniciar o desenvolvimento ou aprimoramento do produto.

Veja um exemplo de montagem do Product Box:


Referências

Innovation Games – Product Box: http://innovationgames.com/product-box/

GoGamestorm – Product Box: http://www.gogamestorm.com/?p=576

Vídeos com exemplos de Product box:

Game Spotlight: The Super “knowsy” Product Box:
http://innovationgames.com/2011/03/game-spotlight-the-super-knowsy-product-box/ (inglês)

USI 2009 : Atelier Product Box: http://www.youtube.com/watch?v=YkL5yQPc-F0 (em francês)

Andrew Woodward’s Product Box session at the International SharePoint Co
http://www.youtube.com/watch?v=btRz-LsL3c0 (sessão de Product Box – inglês)

Product box – agile -1: http://www.youtube.com/watch?v=R7eopbrO4Io (inglês)

Product Box: http://www.youtube.com/watch?v=R2Hp1j0OJHw (inglês)


Veja mais sobre desenvolvimento de produtos:

Business Model Canvas: Entendendo um modelo de negócio já existente

Jogos de inovação – Parte 1, Podando a árvore do produto

Dinâmica de riscos: Velório do produto

6 comments

  1. André Faria Gomes

    Excelente! Parabéns pelo Post.

    Abraço.

    Posted on março 11, 2013
  2. Eric Fer

    Muito legal a ideia de jogos de inovação. Muito obrigado pelas referências e parabéns pelo post

    Posted on março 11, 2013
  3. Leonardo Campos

    Guilherme, Parabéns pelo excelente post.

    Eu já participei de uma dinâmica dessas e além de ser divertido de fato, é muito útil para perceber algumas sutilezas de interpretação do produto por grupos distintos. A discussão entre os grupos se torna rica e muitas vezes engraçada.
    As informações nutricionais são uma excelente pista do que os participantes imaginam no produto, utilizar “depoimentos” também funciona muito bem, especialmente quando o pessoal coloca algo que parece uma utilização real do produto.
    Mais uma vez parabéns, espero ver mais posts sobre o assunto 😉

    Posted on março 21, 2013
  4. Pingback: Product Box – Parte II: Simulando a dinâmica com um exemplo real | Kudoos

  5. Pingback: Crie a visão de produto rapidamente com a dinâmica do Product in a Box « Overfora

  6. Pingback: 6 passos: Da ideia ao planejamento e execução | Kudoos

Leave your reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go to top